Caminhão cegonha: a evolução e os cuidados com o transporte de veículos

6 minutos para ler
spotify scaniaPowered by Rock Convert

O transporte de cargas é uma parte integrante da vida moderna, especialmente nas grandes cidades. Mais do que transportar pequenas mercadorias ou mesmo pessoas, alguns veículos lidam com o deslocamento de objetos extremamente pesados, incluindo outros automóveis menores. Esse é o caso do famoso caminhão cegonha, que pode ser visto de vez em quando circulando em grandes ruas.

O nome “cegonha” vem daquela velha história de que esses pássaros carregam bebês até seus pais. Só que, nesse caso, trata-se de um caminhão bem maior que a média, o qual transporta carros novos em seu compartimento de carga até suas concessionárias. Dessa forma, os veículos continuam com seu status de “novos”, mesmo que tenham viajado alguns quilômetros da fábrica até o local de venda.

Quer aprender mais sobre esse veículo e seu papel no transporte de cargas atualmente? Então, acompanhe!

Qual é a história do caminhão cegonha?

A presença desse tipo de caminhão no Brasil começou por volta dos anos 50, quando a indústria automobilística estava começando a se expandir em todo o país. Com cada vez mais carros saindo das fábricas, é natural que seja necessário um veículo capaz de levar esses modelos 0km até os pontos de venda.

Com base nisso, foi adotada uma grande carreta, geralmente com 1 ou 2 andares, capaz de transportar múltiplos carros populares ao redor da cidade. Nos últimos anos, seu uso tem se expandido, pois a indústria automobilística continua ganhando mais espaço na economia, tanto com os modelos nacionais quanto os importados.

Quais cuidados ter com o caminhão cegonha?

Qualquer motorista de caminhão sabe muito bem como esses veículos exigem mais atenção. Mesmo que sejam pesados e robustos, eles sofrem muito mais pressão que qualquer carro padrão, além de serem muito mais difíceis de conduzir. Para evitar danos ao veículo, à carga e a si mesmos, os motoristas devem tomar uma série de cuidados. Veja aqui os principais.

Sempre planeje sua viagem

Isso vale para os cegonhas e para qualquer tipo de caminhão de carga. Algumas ruas não permitem a circulação de veículos grandes e pesados em determinados horários, alguns trajetos são menos seguros para a carga e não conhecer o caminho é sempre um risco, pelo menos, de atraso. Antes de colocar a chave na ignição, pesquise as melhores rotas e horários e escolha aqueles que tornam sua viagem mais segura e rápida.

Cuidado redobrado com a revisão técnica

Como já mencionamos, a estrutura mais robusta não significa que o caminhão sofre defeitos com menos frequência que outros veículos mais leves, já que o peso extra e dificuldade de condução aceleram o desgaste. Além disso, qualquer defeito tende a aumentar drasticamente o risco de acidentes graves. Sendo assim, você deve ter o dobro de atenção na hora de fazer a revisão do veículo, desde a suspensão até as luzes laterais.

Evite dirigir cansado ou com sono

Outra dica geral, mas que muitos motoristas ignoram. Dirigir exausto é quase tão ruim quanto alcoolizado, pois tira sua atenção da rua e reduz sua capacidade de reagir. Assim que você começar a cair no sono, vai soltar o volante e o veículo pode pender para o lado da estrada. Se você estiver muito cansado, é melhor parar, dormir, comer alguma coisa e continuar no dia seguinte.

Dirija com calma

Devido ao seu peso e seu tipo de carga, todo caminhão cegonha apresenta um limite de velocidade de 80km/h, mesmo que o da estrada em questão seja superior. Isso é definido porque, graças ao seu grande peso, há muita dificuldade para frear em caso de emergência. Mesmo uma pequena diferença de 10km/h pode determinar se você bate no carro da frente ou não.

Confira as travas da carga antes de sair de viagem

Uma particularidade desse modelo são as travas para prender a carga. Por lei, os carros levados no caminhão devem ter suas rodas fixadas à base, garantindo que eles não se moverão em nenhuma direção, independentemente do tipo de movimento realizado. Sempre dê uma conferida nessas travas, pois qualquer falha pode significar a perda da carga, um acidente grave ou, no mínimo, alguma dificuldade extra na condução do veículo.

Invista em um seguro

Acidentes sempre ocorrem em algum momento, mesmo que você tome diversas precauções contra eles. O importante, nesses casos, é saber como lidar com a situação para minimizar os danos e se recuperar rapidamente. Além de evitar danos mais graves a si mesmo e ao veículo, o motorista também pode facilitar seu próprio trabalho ao contratar um seguro para o caminhão. Dessa forma, os principais custos de reparação em caso de acidente podem ser cobertos com mais facilidade.

Tenha sempre ajuda na hora da carga e descarga

Essa é mais uma questão da fabricante e da concessionária, mas nunca tente carregar ou descarregar o caminhão cegonha sem ajuda apropriada. Caso não haja ninguém presente, é sempre melhor esperar e realizar o processo com segurança. Qualquer erro pode levar à danificação da carga, o que sairá do bolso do motorista, ou provocar um acidente, que seria bem mais difícil de resolver.

Em caso de defeito, melhor delegar o transporte

Outro hábito ruim de alguns motoristas de caminhão é não dar muita atenção a quando o veículo apresenta algum defeito e o coloca para rodar do mesmo jeito. Obviamente, isso aumenta bastante as chances de acidentes no trânsito, especialmente com uma carga tão pesada envolvida.

Sendo assim, você deve ser ainda mais precavido com relação aos defeitos do seu veículo. Mesmo que isso custe um dia de trabalho, é melhor chamar outro caminhoneiro para cobrir. Antes ficar com um dia a menos de serviço do que arriscar sua segurança e um grande prejuízo em relação à carga.

Agora que você conhece melhor o caminhão cegonha e os cuidados que ele exige, pode conduzir suas viagens de forma mais rápida, prática e segura. Mesmo pequenas mudanças de comportamento podem diminuir bastante qualquer risco a você e ao seu veículo.

Quer mais algumas dicas para ter segurança em seus trajetos? Então veja também nosso artigo sobre os cuidados no transporte de cargas pesadas.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.