Confira 4 principais cuidados com o transporte de cargas pesadas

6 minutos para ler

O transporte de cargas é uma das operações mais desafiadoras da economia brasileira. Afinal de contas, o profissional precisa lidar com uma série de obstáculos em suas jornadas, tais como a variação no preço dos combustíveis, a preservação dos caminhões e o manuseio dos carregamentos.

Com isso em mente, elaboramos este texto exclusivo sobre o tema, em que explicamos cada uma dessas questões, apresentando os principais cuidados a serem tomados durante uma operação de transporte. Portanto, acomode-se na cadeira e acompanhe esta leitura essencial para o seu dia a dia nas estradas!

Os maiores desafios do transporte de cargas

Esteja você no comando de uma frota ou no volante de um caminhão: provavelmente, o convívio com o setor já apresentou os mesmos obstáculos no seu cotidiano. Por isso, reunimos os problemas mais universais à classe dos caminhoneiros autônomos, contratados ou gestores. Dê uma olhada!

Burocracias e tecnicalidades

Ainda que essas exigências partam de uma boa justificativa — garantir a regularidade e segurança do segmento —, o volume de burocracias pode ser esmagador para as frotas em início de carreira. Uma empresa de transporte de cargas pesadas deve ser regulamentada em uma série de órgãos públicos, a nível municipal, estadual e federal.

Para além disso, as operações são constantemente supervisionadas pela ANTT, a Agência Nacional de Transportes Terrestres, o que, novamente, é positivo sob o ponto de vista legal, pois garante a transparência e equilíbrio do setor, mas exige uma organização impecável na documentação e registro de cada atividade de transporte.

Insegurança e infraestrutura de baixa qualidade

Infelizmente, a segurança pública é um aspecto sensível em muitas estradas brasileiras, o que preocupa os motoristas e gestores quanto a proteção de suas cargas e veículos. Além disso, também vale lembrar da pavimentação de baixa qualidade, que exige muito dos pneus e componentes da suspensão dos caminhões.

Custos e rentabilidade

Um tema sob constante atenção da opinião pública, principalmente depois da paralisação histórica em meados de 2018. Os custos operacionais drenam uma fatia generosa das receitas desse negócio, fazendo com que qualquer variação no preço dos combustíveis, procedimentos, pedágios e taxas impactem o faturamento final.

Logística

A certo modo, a logística é a área que abraça todos os desafios anteriores, exigindo atenção, disciplina e organização dos gestores e caminhoneiros responsáveis pelo transporte da carga. Aqui, incluímos os vários aspectos de conformidade, em que tanto os caminhões quanto as cargas precisam estar em plenas condições de estrutura, armazenamento e documentação.

Os 5 principais cuidados no transporte de cargas pesadas

Pensando nesse último ponto, a logística, elaboramos uma lista com cinco orientações para o transporte dessas cargas, com o objetivo de evitar problemas de fiscalização e danos nas mercadorias transportadas. Acompanhe!

1. Tipo da carga

Esse é um critério importante sob dois aspectos: a responsabilidade jurídica dos operadores (caminhoneiro e frota) e a segurança da carga durante o deslocamento. Transportar mercadorias suspeitas, sem fichas de identificação e de um embarcador com baixa reputação pode ser um convite ao problema.

Além disso, é importante conhecer o tipo de carga para escolher uma estratégia de armazenamento compatível, além de selecionar o veículo adequado para a operação. Nesse sentido, deve-se analisar as características da carga, entendendo se ela é indivisível, longa, frágil, especial, química ou afins.

2. Armazenamento e embalagem

Antes de embarcar, é comum que a carga fique no depósito/galpão da sua empresa. Por conta disso, mesmo que essa etapa não esteja diretamente relacionada com a atividade do caminhoneiro, é importante prestar atenção ao armazenamento e proteção da mercadoria, antes que ela saia em direção ao destinatário.

O armazenamento deve ser coerente ao tipo de carga em transporte, respeitando espaçamento, sensibilidade no manuseio e outros critérios importantes para deslocar esse material até o baú dos caminhões. É nesse ponto que chegamos em um segundo fator que antecede o transporte, a embalagem.

Até certo ponto, toda carga deve ser envolta por algum tipo de embalagem, mesmo que superficial, apenas para garantir a fixação da mercadoria durante o transporte. Nesse contexto, essa proteção deve se orientar pela fragilidade do item, evitando quebras, riscos, fissuras, amassados e demais prejuízos durante o deslocamento.

3. Roteirização

O planejamento é a melhor solução para adicionar previsibilidade a uma operação de transporte. Com toda a tecnologia disponível hoje, não existem motivos suficientes para evitar esse procedimento, que pode ser realizado gratuitamente por meio do Google Maps.

Aqui, o importante é decidir a melhor rota em função da carga embarcada. Essa decisão pode considerar a qualidade do pavimento, o tempo de estrada, a quilometragem rodada ou a boa ou má reputação sobre a segurança de um trecho, priorizando o critério que for mais urgente para a operação do momento.

4. Inspeção

A durabilidade e segurança do caminhão são fatores determinantes para o setor de transporte. Caso a frota tenha negligenciado as manutenções preventivas do veículo, essa unidade estará fadada a quebrar a qualquer momento, prejudicando a produtividade da entrega, estourando prazos e sujeitando tanto a carga quanto o motorista ao perigo de uma quebra inesperada.

Além disso, um veículo que não recebe o acompanhamento periódico das revisões também pode apresentar desgaste avançado nos componentes dos sistemas de freio, direção e suspensão, que são fundamentais para a estabilidade do caminhão. No fim das contas, investir na conservação das máquinas é a melhor forma de evitar desastres nas estradas.

5. Manuseio

Por último e não menos importante, a etapa em que a sua empresa orienta o manuseio da mercadoria para aqueles que a recebem. Ainda que a responsabilidade não seja mais da transportadora, acompanhar o processo de desembarque com orientações de cuidado é um sinal de comprometimento com a qualidade do serviço prestado.

Por fim, ainda vale lembrar de outros critérios importantes, como a equalização do peso da carga sobre o caminhão, em que você distribui os itens de maneira estratégica, equilibrando a condução e evitando prejuízos à estabilidade do veículo durante o transporte. Além disso, também frisamos a importância de contar com rastreadores nas cargas, evitando desvios e problemas à operação.

Você gostou deste artigo apontando os desafios e cuidados durante o transporte de cargas pesadas? Então aproveite para se aprofundar em um tema relacionado, em que respondemos as principais dúvidas sobre a mecânica dos caminhões!

Você também pode gostar

Deixe um comentário