Como escolher o melhor combustível para seu caminhão? Veja aqui!

6 minutos para ler

Investir no melhor combustível é essencial para garantir a produtividade da sua frota e reduzir seus gastos. Combustíveis de qualidade aprimoram o funcionamento do motor, prolongam a vida útil das peças do veículo e permitem que ele rode por mais tempo, o que aumenta o custo-benefício de seus abastecimentos.

No entanto, há muitos postos que comercializam gasolina, diesel ou etanol com qualidade abaixo da legalmente exigida, e adquirir desses estabelecimentos poderá reduzir a eficiência dos veículos, entupir ou corromper velas e causar outros danos a longo prazo. Por isso, trouxemos dicas de como identificar combustíveis de qualidade!

Quais são os tipos de combustíveis?

Primeiro, é interessante que você saiba quais são os principais tipos de combustíveis comercializados, pois cada um deles tem suas próprias características. Entenda-os:

  • Diesel S-10: tem menor concentração de enxofre (10 mg/kg), maior índice cetano (48) e concentração de hidrogênio. Ele melhora a performance do motor e acumula menos resíduos, mas tem preço mais elevado e é considerado ideal para veículos fabricados após 2012;
  • Diesel S-500 ou diesel comum: tem concentração de 500 mg/kg de enxofre e cetano de 42, o que prejudica a eficiência do motor. Ele é mais barato e recomendado para fabricados antes de 2012;
  • Diesel S-50: tem um índice cetano menor (46), porém, ele foi retirado de circulação e substituído pelo S-10;
  • Diesel S-1800: com altíssimo grau de enxofre na composição (1.800 mg/kg), é usado apenas para trens, maquinário de mineração e termoelétricas;
  • Gasolina comum: chamada de Tipo C, ela é mais poluente pelo fato de ter enxofre na composição. Ainda pode conter de 25% a 27% de etanol;
  • Gasolina premium: com valor da octanagem maior, ele produz queima mais eficiente, aumenta a potência do motor e melhora sua vida útil;
  • Etanol: tem octanagem maior que a gasolina e gera mais potência do motor, mas acaba tendo consumo maior. Por conter 4% de água, o veículo deve estar certificado para usar o combustível sem danificar o motor;
  • Aditivados (gasolina, diesel ou etanol): seu diferencial está na existência de agentes detergentes que limpam o motor, o que gera um rendimento 3% maior que o comum.

Também existem alternativas ao diesel que aumentam a durabilidade do motor e geram mais economias, como o combustível GNV.

Quais as dicas para escolher o melhor combustível?

Apesar de a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) intensificar cada vez mais a regulamentação e a fiscalização da qualidade dos combustíveis vendidos no Brasil, a quantidade de postos que vendem produtos de baixa qualidade ainda é grande. Para evitar problemas, é crucial aplicar nossas dicas.

Abasteça em postos de confiança

Dê preferência aos postos de confiança, que são aqueles que você já sabe que disponibilizam um combustível de qualidade, com parceria oficial com a fabricante dos seus caminhões ou ônibus e que foram recomendados por outros profissionais da área.

Como nem sempre isso é possível, procure identificar visualmente os estabelecimentos com menor credibilidade. De forma geral, aqueles com problemas estruturais, sujos e cujos frentistas estão sem uniforme denotam falta de cuidado dos proprietários. Naturalmente, você também pode desconfiar do combustível vendido.

As melhores refinarias se preocupam com a imagem de sua marca e investem no aspecto visual dos postos. Por essa razão, é mais provável que os postos com melhores condições ofereçam combustíveis de qualidade.

Marque os postos confiáveis e de qualidade

Anote o desempenho do veículo no diário de bordo do veículo sempre que você ou os demais motoristas da frota abastecerem em estabelecimentos desconhecidos. Monte um histórico de experiência com postos e abasteça naqueles que geraram melhores resultados para o caminhão ou ônibus.

Com esse controle de combustível, você identificará quais postos proporcionam um melhor custo-benefício ou para qual é mais vantajoso dar preferência nos abastecimentos.

Lembre-se de investigar quais locais apresentam os melhores de cada tipo de combustível. Um posto pode disponibilizar diesel S-10 de qualidade média, mas oferecer gasolina premium por um valor bastante competitivo, por exemplo. Depois de encontrar os melhores estabelecimentos, busque fazer parcerias ou entrar em programas de fidelidade.

Faça o teste de proveta

Esse é um teste fácil e rápido que mostra a quantidade de etanol anidro presente na gasolina. Pelas normas da ANP, esse composto deve ser de 27% para as gasolinas comuns e aditivadas. Todo estabelecimento é obrigado a fazer esse teste sempre que o consumidor solicitá-lo.

Na prática, mistura-se 50 ml de gasolina com 50% de água e sal em um tubo de ensaio, depois basta mexer e o recipiente e aguardar alguns minutos para ver o resultado. Cada traço da proveta acima dos 50 ml representa 2% de etanol. Além do percentual de etanol anidro, é possível verificar a presença de poeira, água e ferrugem.

Confira as bandeiras

Veja se a bandeira das bombas é a mesma dos demais itens do estabelecimento, como fachadas, marcações de preços, uniforme dos frentistas e outros. Há postos que adquirem bombas com combustível de uma marca, mas utilizam cores de redes conhecidas com o intuito de enganar os clientes.

Postos de combustível confiáveis não oferecem produtos de refinarias diferentes no mesmo ambiente. Se as bandeiras não forem iguais, é improvável que o combustível seja proveniente daquela bandeira.

Programe as viagens com antecedência

Existem inúmeras variáveis que alteram o trajeto que será percorrido pelo caminhoneiro, como os diferentes pontos de destino, acidentes de estrada, preferência ou dar por vias pedagiadas, entre outros fatores. Isso faz com que nem sempre você consiga passar pelos postos de combustíveis parceiros e confiáveis.

Para solucionar esse empecilho, você deve fazer o planejamento das rotas — tarefa que pode ser concluída mais rapidamente com a ajuda de um software de gestão especializado. Com o trajeto pronto, você pode pesquisar antecipadamente os melhores postos no caminho.

Desconfie de preços muito baixos

Não é fácil resistir à tentação de abastecer em um posto com preços abaixo da média, especialmente em tempos de crise — como a de 2014 e a gerada pela pandemia do coronavírus. Porém, pense sempre na relação custo-benefício, ou seja, identifique os combustíveis que permitem rodar mais e que desgastam menos o veículo pelo menor preço.

Com as nossas dicas, você saberá como escolher o melhor combustível e os postos mais confiáveis. Pelo fato de os combustíveis serem responsáveis por grande parte dos gastos de uma frota, você notará uma impactante redução dos seus custos, podendo ser o diferencial necessário para sobreviver durante crises ou se destacar no mercado.

Siga e fique de olho nas páginas da Cavese, da Suvesa e da Codema no Facebook para conferir as nossas novidades!

suvesa mercado shops
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.