Quais são os tipos de motores industriais e como escolher os melhores?

6 minutos para ler

Os motores industriais têm contribuído muito para o progresso tecnológico em todo o mundo, facilitando o dia a dia na maneira de utilizar a eletricidade em infinitas aplicações e em prol das empresas, transformando a energia elétrica em mecânica.

No entanto, há modelos de motores adequados para as mais variadas situações, sendo importante conhecer os principais tipos para que possa escolher o ideal para as necessidades de suas operações e traga resultado para o negócio.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para que você fique por dentro do assunto a respeito dos motores industriais e saiba o que considerar na hora de optar por um. Acompanhe!

O que é um motor industrial?

De modo geral, um motor industrial é um dispositivo elétrico que gera força e transforma a energia elétrica em mecânica para que as máquinas e equipamentos sejam acionados. Isso acontece através de campos magnéticos diversos, sendo compostos por uma parte móvel chamada rotor e a outra duas partes fixas denominadas estator.

Assim, os mais avançados modelos podem ser utilizados altamente nas instalações industriais em moinhos, talhas e compressores, trabalhando a maior parte por eletromagnetismo, estando conectados a baterias ou energia elétrica. Isso permite que os processos de automação possam ser realizados de modo a reduzir o trabalho dos colaboradores para a fabricação de materiais que, consequentemente, resulta no aumento do desempenho produtivo.

Dessa forma, o uso de motores industriais de alta qualidade oferece procedência garantida, melhorando a produtividade e proporcionando benefícios para as organizações, como redução do consumo de energia elétrica, fácil manutenção, diminuição nos níveis de ruídos e vibração.

Quais motores são mais usados na indústria?

Para que todos os equipamentos em uma indústria possam funcionar de maneira adequada é extremamente importante o uso de motores industriais, uma vez que eles fornecem energia para as máquinas fazendo com que elas sejam capazes de trabalhar por longas jornadas. 

No mercado, existem diversos modelos de motores com quantidades diferenciadas de rotações, sendo possível encontrar o tipo compatível com o maquinário utilizado na empresa. Os mais utilizados em indústrias são os de corrente alternada (CA) trifásico, com motores que variam de 860 a 1750 rotações por minuto.

Assim, há a capacidade de transformar a energia elétrica em mecânica, dando vida aos equipamentos e maquinários, mas desde que o estator e o rotor se interajam e produzam o torque.

Quais são os tipos de motores industriais?

Os motores trifásicos de corrente alternada são comumente encontrados nas indústrias nas mais diversas aplicações. No entanto, ele ainda pode ser classificado em outros tipos, tais como os listados abaixo.

Motor elétrico de indução ou assíncrono

Sua velocidade é praticamente constante, mas é inferior do que a dos motores síncronos. Isso porque o sistema desse motor é desenvolvido com um bobinamento em stator, em que a velocidade no campo girante é menor, não estando sincronizado com o rotor.

Assim, a produção do torque no rotor acontece por meio de indução eletromagnética. Dessa forma, o motor em indução atua de uma maneira mais lenta, semelhante a um deslizamento, perdendo a velocidade no decorrer da operação.

Apesar dessa baixa velocidade, os motores de indução são muito utilizados nas indústrias, como em esteiras rolantes, fresa e torno. Isso é devido às suas vantagens em proporcionar custos reduzidos de manutenção, complexidade construtiva menor, robusta e simples, fazendo com que sejam fabricados facilmente em larga escala e contribuindo para a diminuição no preço final.

Além disso, são adaptáveis em diferentes ambientes e capazes de oferecer uma considerável potência na faixa de 0,75 a 22 kW.

Motor elétrico síncrono

Ess-e tipo de motor trabalha com uma velocidade específica e constante, estando em acordo com o campo magnético girante, independente da variação de cargas. Desse modo, para girar o rotor é utilizado eletroímãs como estator em uma frequência sincronizada de 60 Hz.

Assim, para o motor síncrono funcionar de maneira adequada, a velocidade dependerá da frequência de rede alternada. Por isso, são frequentemente mais usados em indústrias onde se necessita uma velocidade única e exata.

Como escolher um motor industrial?

Os motores industriais são uma das grandes invenções tecnológicas e estão presentes por toda parte, acionando compressores, bombas e transportadores. No entanto, ao escolher o motor ideal é necessário obter diversas informações que são relevantes para a sua área de atuação, a fim de garantir um melhor desempenho.

A boa procedência do equipamento também deve ser considerada, já que é possível garantir uma maior utilização e excelentes resultados relacionados à produtividade. Além disso, também devem ser observadas as características principais que correspondem aos dados de carga e as condições de operação do equipamento. Entre algumas delas , podemos citar:

  • torque do motor — também conhecido como conjugado, o torque é a combinação da grandeza e força que produz a rotação do motor.
  • índice de rendimento — é classificado pela sigla IR, variando entre IR3 a IR4. Assim, quando maior o IR menor será o consumo de energia.
  • tempo de rotor — é o tempo que o motor permanecerá em aceleração, devendo ser inferior ou igual a 80% do período em que o rotor estará bloqueado.
  • percentual de carga — cada motor tem um gráfico específico de curvas da faixa ideal de cargas. Atuar abaixo ou acima do estimado pode trazer gasto de energia e queda no rendimento do motor.

Além destas informações, ainda há outros fatores que precisam ser considerados no momento da escolha do motor, tais como:

  • frequência de rede;
  • potência em KW;
  • tensão da rede;
  • local onde o motor será instalado;
  • tipos de componentes de proteção;
  • tensão de alimentação do motor.

Como visto, para que haja progresso e bom rendimento em uma organização, a presença de motores industriais é imprescindível. Contudo, devido aos diferentes tipos e com suas características especificas, como frequência, tensão, potência e velocidade, é essencial conhecer cada modo de funcionamento e mecanismos, que envolvem desde os projetos de construção até a sua aplicação. Assim, será possível escolher o melhor modelo que atenda as operações da empresa, conferindo o aumento da capacidade produtiva e ótimos resultados financeiros.

Gostou do nosso conteúdo? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Então deixe seu comentário para que possamos saber a sua opinião.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.