Como serão as novas gerações de ônibus? Descubra o futuro!

5 minutos para ler
Powered by Rock Convert

A indústria de ônibus mudou muito nos últimos anos e vai mudar ainda mais com o passar do tempo. Não sabemos onde essa jornada vai parar, mas podemos entender a direção que ela está tomando. Os veículos movidos a combustíveis fósseis vão sair de linha para dar lugar às novas gerações de ônibus elétricos e aos movidos a combustíveis alternativos.

Ou seja, as palavras-chave para as tendências do mercado automotivo podem ser definidas em: eficiência, economia e sustentabilidade. A expectativa para essas mudanças tem provocado uma concepção bastante positiva sobre o futuro.

Logo, é preciso que os gestores que atuam no segmento automobilístico tenham uma mente visionária e permaneçam olhando sempre para a frente a fim de garantirem o seu sucesso.

Devido à importância desse assunto, preparamos este artigo para explicar para você como serão as novas gerações de ônibus. Está preparado para essas mudanças? Então, acompanhe a leitura!

Uma visão geral do mercado

O crescimento exponencial da população mundial tem impactado diversos segmentos. Um deles é a indústria de ônibus que, para atender à demanda, tem dobrado a fabricação de veículos para serem usados pelo setor público ou pelo privado. Para você ter uma ideia, esse mercado foi avaliado em US$ 50,25 bilhões somente no ano passado e a expectativa é de que esse valor aumente nos próximos anos.

Afinal de contas, os ônibus são o meio de transporte preferido do setor público devido às vantagens que esse tipo de veículo proporciona. Logo, eles fazem parte do dia a dia de milhares de pessoas, principalmente em países populosos, como o Brasil, o México, a Índia e a China.

Contudo, a preocupação com o meio ambiente tem se tornado cada vez maior nos últimos anos. Com o intuito de gerar mais conscientização, muito tem se discutido sobre a adoção de medidas sustentáveis que reduzem (ou que eliminam) a emissão de combustíveis fósseis.

Como uma solução inicial para o problema, diversos países, em parceria com algumas empresas automobilísticas, têm buscado investir de maneira progressiva nos ônibus elétricos, a fim de impulsionar a inclusão desse modelo em frotas públicas e privadas.

Vale ressaltar que o combustível representa uma parte significativa no custo operacional do veículo e, com os reajustes no preço, o gasto pode ser ainda maior. Nesse caso, o ônibus elétrico se destaca por ser uma alternativa que oferece uma economia em longo prazo. Prova disso é que esse modelo pode reduzir até 83% dos gastos com manutenção e operação quando comparado com um ônibus movido a diesel.

O cenário da mobilidade urbana na Europa

Atualmente, a China é o país que lidera o mercado de ônibus elétricos e, em seguida, temos os EUA e a região da Europa. A estimativa para o mercado automotivo dos países é de ter mais de 40.000 veículos elétricos circulando nas estradas até 2025. Diante dessa expectativa, a Europa Ocidental se superou, em 2019, ao registrar 1.687 ônibus elétricos, de um total de 14.392 ônibus urbanos. 

Vale ressaltar que 18% da frota europeia se concentra no Reino Unido, visto que esse tipo de transporte é o mais utilizado nas cidades britânicas. Com base nos números apresentados, podemos esperar que a Europa registre o segundo maior crescimento do mercado de ônibus elétricos no mundo, superando os EUA.

A Scania como uma das empresas protagonistas dessa história

Com mais de 125 anos atuando no mercado mundial de automobilismo  — e 63 no Brasil — , a Scania se tornou especialista na montagem de veículos, como caminhões e ônibus, e consolidou-se como uma das principais subsidiárias do grupo em todo o mundo. Tudo isso graças ao seu empenho de fazer o que é certo da maneira certa para estabelecer um relacionamento de confiança com os clientes, os fornecedores e a sociedade em geral.

Sendo assim, a Scania sempre buscou criar soluções únicas que atendessem às necessidades dos seus clientes. Para isso, a montadora investe em diferenciais competitivos que garantem o seu destaque no mercado. Isso significa que os ônibus Scania têm tecnologia de ponta que proporciona ao motorista mais segurança e economia com manutenções.

Aliás, a montadora é conhecida por desenvolver veículos sustentáveis, com alta durabilidade e com baixo custo de operação. Prova disso, é a criação dos primeiros veículos movidos a GNV  — se tornando, assim, a primeira montadora a utilizar combustível alternativo no Brasil.

Contudo, a Scania não para. Após o recente lançamento, a montadora já desenvolve outros projetos envolvendo as principais tendências para esse segmento, como os ônibus elétricos e os autônomos. A solução promete trazer diversos benefícios para toda a América Latina, além de revolucionar o transporte rodoviário como um todo.

Portanto, essas foram as principais informações sobre a expectativa para a próxima geração de ônibus. Ao longo deste artigo, percebemos que a tecnologia tem contribuído efetivamente para a realização de diversas mudanças no setor automobilístico. 

Como mencionamos, não podemos visualizar o fim dessas mudanças, mas conseguimos entender qual a direção que ela está seguindo. Isso significa que, de acordo com as análises e expectativas para os próximos anos, a inclusão de veículos autônomos e elétricos no transporte rodoviário está mais próxima do que nós imaginamos. 

Gostou do artigo e acredita que outras pessoas também deveriam saber sobre a expectativa para a chegada das novas gerações de ônibus? Então, compartilhe agora mesmo este conteúdo nas suas redes sociais.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.