Descubra quais as peças de caminhão que precisam de mais manutenção

7 minutos para ler

Certamente, ser um caminhoneiro não é um atividade fácil, pois além de percorrer longas distâncias diariamente, as estradas exigem muito do veículo. Nesse sentido, são diversos os fatores que tornam inevitável o desgaste de peças de caminhão, como pavimento ruim, intempéries do tempo e a elevada carga a que são submetidos.

Diante disso, no momento da revisão, a atenção para alguns componentes deve ser redobrada, visto que algumas peças tendem a quebrar com mais frequência. Assim, com a manutenção em dia, é possível perceber uma melhora na durabilidade das peças e no desempenho do caminhão, fazendo com que o motorista possa seguir com mais segurança, prevenindo acidentes e evitando atrasos.

Por isso, preparamos este artigo para ajudar você nesta rotina pesada. A seguir, esclarecemos quais são as peças de caminhão que mais quebram e, ainda, mostramos o que é possível fazer para evitar que isso aconteça. Acompanhe!

Como a quebra de peças pode prejudicar os transportes?

O dia a dia dos caminhoneiros nas rodovias é um dos fatores que mais contribui para a redução da vida útil das peças do caminhão. Isso porque, como se sabe, as condições das nossas rodovias são precárias em muitas localidades, afetando diretamente a manutenção do pesado.

Essa realidade, sem dúvida, traz diversos prejuízos para a organização, como:

  • atrasos nas entregas;
  • perdas na qualidade dos serviços;
  • aumento dos custos com manutenção;
  • maior risco de acidentes;
  • insatisfação dos clientes.

Além disso, ainda existe o risco de o caminhoneiro ficar parado na estrada, perdendo tempo e dinheiro, e exposto a todo tipo de perigo.

Quais são as peças de caminhão que mais quebram?

O desgaste das peças de um caminhão é algo natural, já que esse tipo de veículo é muito exigido no dia a dia. No entanto, existem situações que aceleram esse desgaste e, em casos mais graves, danificam totalmente os componentes do caminhão de forma repentina e precoce, causando grandes transtornos.

Diversas podem ser as causas da quebra de peças de caminhão, como já citado. Diante disso, é preciso ter o conhecimento de quais componentes merecem mais atenção, evitando surpresas desagradáveis e custos desnecessários. Vejamos quais sãos eles a seguir!

Freios

Um dos sistemas mais exigidos dos caminhões são os freios, principalmente quando há cargas pesadas sendo transportadas. O aumento do peso exige mais esforço ao frear, fazendo com que haja atrito e os desgastes das entre as peças. Este cenário em repetidas vezes com freadas continua, pode superaquecer os componentes e romper os tambores e as lonas.

Na descida a ação dos freios é ainda muito mais excessiva, visto que precisa controlar todo o peso de um caminhão carregado. Por isso, é comum se deparar com os desgastes estas peças, sendo a opção ideal utilizar o freio motor em casos de declives.

Suspensão

A suspensão contém diferentes componentes que costumam apresentar defeitos, como feixes de mola, amortecedores, bolsões de ar e bandejas. Um dos motivos que contribui para a quebra frequente de componentes da suspensão é o mau estado de conservação das rodovias que, somado ao grande peso do caminhão, exigem muito do sistema — que em muitos casos, não suporta toda a carga de trabalho e quebra.

Com o sistema de suspensão sobrecarregado, frequentemente há ocorrência de trinca e rompimento destes componentes, causando a parada de caminhões nas estradas e a interrupção da viagem.

Motor

Outro item de grande preocupação dos gestores de frota e caminhoneiros são as peças do motor. Isso porque o conserto não sai barato e pode deixar o motorista desamparado no meio da rodovia.

Diante disso, é importante observar possíveis barulhos no motor e checar algumas peças que o compõe e que atuam em conjunto, como:

  • sistema de injeção de combustível;
  • motor de partida;
  • óleo e demais fluidos;
  • radiador.

Além disso, é sempre importante estar atento às luzes do painel, pois elas também tem a função de indicar possíveis problemas com o motor do caminhão.

Pneus

Um indicativo de que os pneus estão entre os itens que mais sofrem desgaste em um caminhão são os fragmentos de pneus frequentemente encontrados pelas estradas. As condições que levam a esse cenário são diversas, mas as principais são:

  • o abuso de velocidade nas curvas;
  • excesso de carga;
  • choques com obstáculos e buracos;
  • calibragem inadequada;
  • próprio desgaste dos pneus.

A troca dos pneus é um dos principais custos envolvidos na manutenção do caminhão. Por isso, muitos frotistas e caminhoneiros têm interesse em prolongar a vida útil desse componente, minimizando os riscos de acidentes e os custos das viagens.

Sistema elétrico

O sistema elétrico é composto por um conjunto de peças e componentes, como:

  • lâmpadas;
  • alternador;
  • sensores;
  • fiação;
  • bateria;
  • bobinas e outros.

Quando há algum problema em alguns desses itens, o veículo pode não funcionar, sendo preciso revisar, principalmente o alternador e a caixa de fusível.

A manutenção desse sistema evita o acúmulo de zinabre e sobrecarga na parte elétrica do caminhão ao ligar os acessórios que precisam destes componentes para funcionar.

Embreagem

A embreagem é uma das peças de caminhão que acaba frequentemente quebrando. Isso porque sempre que precisa fazer uma troca de marcha ou pisar no freio, para não deixar o veículo morrer, a embreagem é acionada. Logo, este atrito é constante e acaba resultando em elevadas temperaturas, o que contribui para o desgaste do componente.

Vale lembrar que uma embreagem deteriorada traz prejuízos em outros itens, como a caixa de cambio e o disco do motor. Desta forma, todo o sistema deverá ser revisado, aumentando de modo significante o custo do reparo.

Como evitar a quebra de peças?

Devido aos cuidados adequados e a falta de manutenção regular as peças de caminhão tendem a quebrar com mais frequência. Para evitar que isso aconteça é importante se atentar para alguns fatores, tais como:

  • verificar o óleo do motor, analisando sua aderência e nível;
  • realizar a manutenção preventiva seguindo as instruções do fabricante;
  • evitar de sobrecarregar o caminhão com excesso de peso;
  • trocar os pneus conforme recomendação e evitar prolongar sua a vida útil;
  • efetuar a calibragem dos pneus de maneira adequada.

Qual a importância das manutenções para evitar o problema?

Ao longo do trajeto, o caminhão pode apresentar falhas em diferentes sistemas e peças, causados por condições inevitáveis. No entanto, grande parte desses itens quebram por falta de uma manutenção adequada.

Por diversos fatores, as manutenções são esquecidas, resultando em grandes prejuízos financeiros, e até mesmo a vida do motorista. O que para muitos é visto como gasto, na verdade é um cuidado preventivo, que contribui para o aumento da segurança nas rotas de viagens e com a economia nos transportes.

Diante disso, para evitar que os problemas aconteçam e que as peças de caminhão se quebrem é necessário que os gestores da frota juntamente com os caminhoneiros invistam em boas práticas de manutenção, a fim de identificar os desgastes e eliminar futuros custos e prejuízos.

Gostou de descobrir quais as peças precisam ficar no topo da lista das revisões? Quer ficar por dentro deste e outros assuntos? Então assine a nossa newsletter e receba conteúdos importantes como este.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.