Vida de caminhoneiro: como lidar com a saudade de casa e da família?

6 minutos para ler
spotify scania

Longas horas de viagem ao volante, rodovias extremamente precárias, ausência de segurança e de infraestrutura etc. — os desafios dos caminhoneiros não são mesmo poucos, mas, com certeza, um dos maiores é a saudade de casa.

Afinal, por passarem a maior parte do tempo nas pistas, esses profissionais ainda precisam lidar com a distância (de milhares de quilômetros, por vezes) daqueles que amam. E, é claro, procurar alguma maneira de amenizar esse sentimento que faz o coração “apertar” no peito.

Pensando nisso, neste texto, nós listamos algumas dicas para lidar melhor com esse cenário (que, em alguns momentos, é frustrante, sabemos), desde manter o foco direcionado ao que o levou para a vida nas estradas até fazer uso da tecnologia para diminuir a sensação de isolamento no dia a dia. Continue a leitura e confira!

Foque as razões pelas quais você está na estrada

Enfrentar a saudade de casa não é nada fácil, mas se você mantiver o seu foco voltado somente para os contratempos, para os inconvenientes e para as desvantagens da profissão, superar mais essa dificuldade será quase impossível.

Então, em vez de escolher sentir sempre o pesar do distanciamento dos amigos, da família e do seu lar, procure “espantar” esses pensamentos e refletir sobre os motivos que o levaram para a estrada.

Vale se lembrar de que essa escolha permitirá dar uma vida melhor àqueles que você ama ou, até mesmo, financiar os estudos dos filhos. Independentemente do que o impulsiona no dia a dia, pense que isso faz tudo valer a pena. 

Interaja com outros caminhoneiros

Ter o consolo e o apoio de colegas que compartilham das nossas dores e também trocar experiências quando estamos passando por fases difíceis sempre é válido e ajuda a avivar as nossas forças — e isso não é diferente para quem passa a vida em frente ao volante. Por essa razão, quando a saudade de casa se agigantar, conte com os companheiros de boleia.

Converse e divida as aflições do cotidiano na estrada. Eles certamente, melhor do que qualquer um, compreenderão tudo que você enfrenta no dia a dia e a sensação de vazio que toma conta e parece, por vezes, provocar um turbilhão de emoções, principalmente nos aniversários perdidos e nas datas comemorativas solitárias, por exemplo.

Conte com a tecnologia a seu favor

WhatsApp, Skype, Telegram, Instagram etc. — hoje, são incontáveis os aplicativos e as plataformas que nos permitem ter a sensação de estar um pouco mais próximos daqueles que estão geograficamente distantes. Então, aposte nessas ferramentas tecnológicas que temos à disposição para facilitar o contato, encurtando os quilômetros que o separam dos amigos e dos familiares e amenizando a saudade de casa.

É claro, porém, que você deve reservar um momento do dia para fazer uso desses meios quando não estiver ao volante, a fim de que não sejam uma distração na direção, que exige que você esteja 100% atento para evitar acidentes.

No mais, vale compartilhar o seu dia a dia, fazer videochamadas, enviar fotos das paisagens pelas quais você passa, gravar vídeos dividindo os seus sentimentos e tudo mais o que puder contribuir para aliviar o aperto no peito.

Coma algo que o faça se lembrar de casa

A princípio, essa pode parecer uma sugestão inusitada e até pouco provável de funcionar, já que, com certeza, ninguém saberá preparar aquela macarronada que só o seu filho sabe fazer ou aquele bolo de chocolate que ninguém faz tão bem quanto a sua esposa, não é? Sabemos que sim!

No entanto, permita-se tentar dar uma chance àquele restaurante que serve uma comidinha caseira com uma “cara” ótima e descubra que, por mais que o sabor do prato não seja exatamente o mesmo, ele poderá “transportá-lo” de volta a ótimos momentos vividos ao lado da sua família. Isso ajuda a despertar emoções positivas e diminuir — mesmo que só um pouquinho — a saudade de casa.

Busque um equilíbrio e tente passar mais momentos em casa

Sabemos que a preocupação com o sustento dos familiares e a necessidade de elevar os ganhos, muitas vezes, acabam por formar a combinação perfeita para o caminhoneiro se sujeitar ao excesso de trabalho. Entretanto, além da sobrecarga pela falta de descanso, isso torna ainda mais raros os momentos em família.

Por esse motivo, é necessário se planejar e entender que um tempo de qualidade com aqueles que amamos também deve ser uma prioridade e fazer parte do nosso cotidiano.

A partir do momento em que você alcança essa compreensão, fica mais fácil equilibrar as suas demandas, e um frete a menos, por exemplo, passa a não mais ser visto como uma perda de dinheiro, mas, sim, como uma oportunidade de aproveitar os amigos e os familiares. No fim das contas, isso representa mais qualidade de vida.

Leve a família junto

Essa nem sempre será uma realidade viável, principalmente para os caminhoneiros que não são autônomos. Entretanto, em alguns casos, como em viagens mais curtas ou naquelas que coincidem com o período de férias escolares, por que não compartilhar essa experiência com aqueles que sempre aguardam o seu retorno?

No entanto, é claro que essas aventuras exigem cuidados especiais. É necessário, por exemplo, estar atento ao CTB (Código de Trânsito Brasileiro), trafegando somente com o número recomendado de passageiros na cabine; garantindo que todos utilizem devidamente o cinto de segurança e usando os equipamentos necessários e apropriados para cada idade, como cadeirinhas, se houver crianças, por exemplo.

Como você viu, embora não sejam poucos os desafios enfrentados por aqueles que passam a vida nas estradas, estar longe do lar e da família certamente é um dos maiores inconvenientes da profissão. Entretanto, seguindo as dicas acima, você poderá administrar melhor o sentimento de solidão e driblar a maior das desvantagens da vida de caminhoneiro: a saudade de casa.

Você sabia que mais um ponto que merece atenção no cotidiano dos condutores de cargas é a saúde mental? Se este conteúdo foi útil, aproveite a visita ao blog e leia também o nosso post que ensina como mantê-la no seu dia a dia!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.