Veja o que considerar na hora de trocar a suspensão de caminhão

7 minutos para ler

Os caminhões são máquinas valentes! Afinal de contas, são capazes de cruzar todo o território nacional por muito tempo, sob as condições mais adversas. Além disso, grande parte do asfalto brasileiro é hostil à suspensão de caminhão, que sofre com as inúmeras “crateras” ao longo de sua extensão. 

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo voltado às suspensões e ao seu momento de substituição, sendo peças que demandam muito cuidado. Em realidade, ignorar a necessidade de troca poderá acelerar os desgaste dos demais componentes, comprometendo ainda mais o orçamento do proprietário. Agora, embarque neste tema conosco! 

A importância da manutenção da suspensão de caminhão

Não há como evitar essa questão. Para boa parte dos proprietários, o principal vilão de seus caminhões é representado pela pavimentação brasileira, repleta de trechos irregulares e de qualidade duvidosa.

Embora a infraestrutura do asfalto nacional tenha má fama — e sua parcela de culpa no desgaste das máquinas —, entendemos que existe outra causa para esse problema: os proprietários! Mas alto lá, pois não são todos, mas sim aqueles negligentes com as revisões e manutenções periódicas de seus veículos. 

Afinal de contas, como esperar que o caminhão desenvolva o máximo do potencial produtivo, sem prover as condições necessárias para isso? É por esse motivo que existem as revisões periódicas, estabelecidas em prazos regulares de quilometragem ou tempo.

Esses períodos são determinados pelas montadoras, que conhecem amplamente seus produtos, identificando o arco de desgaste dos componentes utilizados. Essa é a razão que justifica as revisões, fundamentais para prolongar a vida útil do bem e, consequentemente, a produtividade do caminhoneiro. 

Além das revisões, as manutenções preventivas também são importantíssimas, pois identificam a possibilidade de desgaste na antecedência do problema. Substituir uma suspensão antes do seu esgotamento poderá salvar dinheiro, outrora gasto na substituição de outras peças. Também poderá lhe poupar tempo ocioso, em que a máquina estaria imobilizada para um reparo mais grave. 

Os principais fatores ao realizar a troca da suspensão

Reconhecido o papel da manutenção na garantia de uma suspensão eficiente, lembramos agora da importância desse sistema no seu cotidiano, enquanto profissional da estrada ou gestor de uma frota. 

As suspensões são fundamentais ao conforto durante a condução, pois, funcionando adequadamente, conseguem filtrar as irregularidades da estrada sem transmiti-las para a cabine, evitando o chacoalhar desconfortável e comum das vias muito acidentadas.

Além disso, são componentes que exercem um papel importante na segurança e estabilidade do veículo, impedindo inclinações perigosas e garantindo que o caminhão mantenha uma distância relativa do solo, com um bom ângulo de entrada e saída, permitindo acesso a regiões de aclive e declive. 

Agora, confira os principais fatores a se considerar na substituição desse conjunto!

Desgaste

O grande problema de uma suspensão gasta é que ela comprometerá o restante das peças, acelerando o desgaste de cada uma delas e diminuindo a vida útil do caminhão. Portanto, todos os proprietários devem se atentar a esse sistema. 

O ideal é aceitar que a manutenção preventiva é a melhor amiga da suspensão, garantindo que você substitua o componente antes que ele esteja completamente gasto e prejudicando o restante do veículo. 

Uma suspensão esgotada também implicará em um desgaste desigual do conjunto de pneus, prejudicando o consumo de combustível e a dirigibilidade. Além disso, ainda contribui para a não regulação dos amortecedores, afetando a eficiência da frenagem e a estabilidade.

Limite de carga

Embora muitos proprietários negligenciem esse critério, precisamos ressaltar: os limites de carga existem para serem respeitados à risca, em um ato de responsabilidade pessoal e civil — evitando o desgaste da sua propriedade e não colocando os outros condutores em perigo, respectivamente. 

A razão é simples: quando os limites são excedidos, a dirigibilidade do veículo fica comprometida. Um caminhão operando em sobrepeso perderá a competência da sua frenagem, apresentando um tempo de reação diferente daquele que o motorista está habituado.

Além dos freios, o peso extra poderá prejudicar o contorno em curvas mais acentuadas, tirando a estabilidade do veículo. Sendo assim, o respeito às limitações impostas pela montadora do seu caminhão, somado ao zelo pela vida de terceiros, poderá prevenir a suspensão de um desgaste acelerado. 

Ruídos além do comum

Aqui, um fator extremamente incômodo aos motoristas, sendo um indicador tradicional de uma suspensão gasta: o aumento dos ruídos. Além de inconvenientes, provocando desconforto sonoro a todo o momento em que a suspensão é colocada em estresse, também é um sintoma que exige a parada do caminhão, indicando que o desgaste está bem avançado e que a substituição deverá ser feita o quanto antes. 

Desconforto na condução

Outro ponto que ataca o conforto do motorista. A suspensão, quando bastante gasta, passa a transmitir muita vibração à cabine, excedendo a normalidade. Aqui vale o bom senso do proprietário ao identificar esse excesso, pois uma vibração aferida em 2,5 Hz ainda é habitual aos veículos que trafegam em terrenos irregulares. De toda maneira, uma visita à oficina mecânica será o suficiente para identificar um possível desgaste. 

Alinhamento e balanceamento

Esses dois procedimentos são comuns a todos os veículos, sendo recomendados com diferentes regularidades, em coerência ao uso dos condutores. Afinal de contas, carros de passeio não estão expostos às mesmas condições de uso que um caminhão logístico, não é mesmo? 

Mas aqui entra uma particularidade das suspensões gastas, pois aumentam a frequência com que o alinhamento e o balanceamento são necessários. Isso é identificado no momento em que você percebe o desgaste irregular entre os diferentes pneus, em que a superfície de contato com o solo não está equilibrada por todo o veículo.

Portanto, atentar-se à suspensão do seu caminhão, realizando a troca pontualmente, trará economia ao seu bolso e produtividade ao seu tempo, outrora gastos alinhando e balanceando o veículo.

Além do zelo com o seu caminhão, respeitando as revisões e manutenções sugeridas pelas montadoras, entendemos que existe outra maneira de conservar a suspensão, prolongando a vida útil da peça e também do veículo.

Essa maneira consiste em utilizar apenas as peças originais, especificamente desenvolvidas para a sua máquina. Além disso, também é importante contar com uma equipe devidamente credenciada e especializada para o seu caminhão, capaz de entregar reparos e avaliações de maneira ágil e competente. 

Gostou deste artigo dedicado à suspensão de caminhão? Está interessado em conhecer um fornecedor comprometido com a sua segurança e produtividade? Então, não perca a oportunidade de acessar o portal especializado da Scania, com um catálogo completo de componentes que aliam qualidade a um bom preço de mercado. Acesse a página Peças Scania e confira!

Você também pode gostar

Deixe um comentário